jump to navigation

LaKademy 2015 – here we go! May 19, 2015

Posted by Sandro Andrade in planetkde-sandroandrade.
add a comment

ArteLakademy2015Hi there,

Everything is ready for the 3rd edition of LaKademy – The KDE Latin America Summit \o/. The meeting will take place from 03-06 June, 2015, in Salvador, north-eastern Brazil. Besides of being the city where I live in :), it was the venue of the 1st Akademy-BR in 2010, when we began some efforts to create and then expand the culture of KDE hacking sprints in Brazil and, after, in Latin-America. Hence, we are now somewhat with that cosy feeling of returning to the grandma’s house for a portion of home-made cookies :). For this year, we decided on having only hacking sessions and quick meetings, rather than talks and/or introductory short-courses. We want to leverage contributions and have more things done during these four nice days of LaKademy 2015. We aren’t, by any means, alien to newcomers, though. The LaKademy 2015’s Call for Participation was already announced and everyone interested in knowing more about KDE contributions may join us at the hacking sessions, ask questions, get involved, and have fun.

For these four days, seven KDE contributors (and, hopefully, some visitors) will meet at the Information Technology Offices of the Federal University of Bahia. We are still settling the details of the program, but I would like to revisit some stuff I’ve done for KDevelop in the past, Filipe should keep working in Cantor enhancements, Lamarque in Plasma Network Manager, and Aracele in translation and promo stuff. As usual, we have also a promo meeting involving all participants where we set the plans for conquering the world with KDE :).

Keep tuned for upcoming news about LaKademy 2015 ! See you …

Advertisements

KDE Brasil – quem somos, o que fazemos e por quê ? May 6, 2015

Posted by Sandro Andrade in qla-sandroandrade.
add a comment

Pode parecer um tanto quanto sem sentido – para nossos amigos e familiares – porque nos envolvemos de forma tão intensa em uma atividade voluntária de colaboração em projetos de software livre. Os motivos são diversos e satisfatoriamente investigados em alguns projetos de pesquisa [1, 2]. Como qualquer trabalho voluntário, contribuir com software livre nos expõe a experiências, sensações e recompensas que nos tornam mais maduros, mais humanos e mais conscientes do nosso papel na sociedade e na formação do mundo para as próximas gerações.

Pelo menos para nós, profissionais da área de Computação, a primeira motivação – geralmente mais rústica e imediatista – é uma só: acesso a tecnologia moderna e de qualidade. Com o tempo, passamos a experimentar, entender e divulgar outros aspectos: compartilhamento livre do conhecimento, valorização de pessoas acima da tecnologia, sensação de pertencimento, amadurecimento pessoal e profissional, vivência de outras culturas, etc.

Por outro lado, pode ser difícil explicar porque – dentre tantos projetos excelentes de software livre sendo conduzidos no mundo – um ou outro consegue “fisgar” o seu coração. Meu primeiro contato com o KDE foi nos idos de 1999-2000, ainda na versão 2, provavelmente com a distribuição Linux Conectiva, se não me falha a memória. Mais ou menos na mesma época, descobri o Qt e finalmente pude fazer aplicações gráficas “lindas de morrer” sem abrir mão da minha linguagem de programação preferida: o C++.

Mas foi somente a partir de 2008 que eu e Tomaz Canabrava estreitamos os laços com a pequena comunidade brasileira do KDE à epoca e, mais tarde, com a comunidade internacional. Mas isso é outra história, daria um livro inteiro talvez :). Neste pequeno texto, gostaria de focar nos motivos pelos quais nos tornamos apaixonados pelo KDE. Citarei alguns, mas gostaria de começar logo pelo mais importante de todos.

Pessoas !!! Sim, isso mesmo, pessoas. Que estranho primeiro motivo, principalmente para nós hackers – conhecidos geralmente por um alto potencial técnico e baixas habilidades sociais :). Comunidades de software livre já consolidadas, como o KDE e outras muitas, reconhecem que sem elas nada mais existiria nem faria sentido. E fazemos muita coisa para garantir um ambiente próspero e respeitoso, mas também com abertura para discussão de opiniões divergentes e reconhecimento da meritocracia obtida, por colaboradores, em anos de trabalho duro. Código de conduta, community working groups, discussões sempre públicas, o KDE Manifesto, são alguns dos instrumentos utilizados para a manutenção da nossa boa “atmosfera”.

Um dos meus “mantras” em sala de aula: “os melhores profissionais da Computação estão em projetos de software livre”. Se você for um aspirante a chef de cozinha, é como se você tivesse à disposição todas as receitas dos maiores chefs do mundo. E mais, você poderia discutir diretamente com ele ou contribuir para a elaboração de novas receitas. Você poderia trocar idéias com chefs de todo o mundo: India, Japão, EUA, Inglaterra … Não seria maravilhoso ? 🙂 No KDE, você encontra um grupo vibrante de pessoas, felizes em desenvolver software de qualidade, de forma aberta, acessível a qualquer pessoa, de todo o mundo. E todos podem participar, independente da área de formação. Muitos membros do KDE são profissionais da Computação, mas outros são médicos, administradores, historiadores, economistas, designers, filósofos, … . Nós encontramos nosso lugar, é o tal do “sense of belonging” :).

Segundo, seus limites técnicos e interpessoais serão continuamente ampliados. Qual sua referência profissional atualmente ? Quais suas metas e desejos ? Com software livre, nosso limite passar a ser O MUNDO. Assuma seu chapéu de “humilde aprendiz” e prepare-se para experimentar um salto técnico e interpessoal bastante considerável na sua carreira. Exponha-se, tenha seu trabalho revisado por gurus com décadas de experiência. Especialize-se e contribua para tornar aquele projeto ainda melhor. Mais pra frente, ajude os novatos e/ou seja contratado por uma excelente empresa ligada a software livre.

Terceiro, nós desenvolvemos soluções reais para problemas reais, presentes em todo o mundo, beneficiando milhões de usuários e contribuindo para a formação de milhares de jovens profissionais. Existe algo mais gratificante do que ver o fruto das suas contribuições tornando melhor a vida de pessoas em todo o mundo ? Nossas aplicações são utilizadas no ensino infantil em escolas públicas, em infocentros públicos de acesso à Internet, em projetos de instituições de pesquisa e em projetos de educação artística digital, só para citar alguns.

Gostou ? 🙂 Se quiser ter uns hackers empolgados como amigos e ajudar nesse tão gratificante “trabalho”, junte-se a nós. No mínimo, você vai dar umas boas risadas :).

Aproveite a faça uma doação para a nossa campanha de arrecadação de fundos para o LaKademy 2015 – 3o. Encontro Latino-Americano dos Colaboradores do KDE. O LaKademy 2015 será realizado de 3 a 6 de junho, em Salvador-BA. O LaKademy é um dos momentos onde nos encontramos presencialmente para contribuir e discutir as ações que realizaremos para o KDE no Brasil e na América Latina.

[1] The Social Structure of Open Source Software Development Teams. Crowston & Howison. OASIS. 2003.

[2] Carrots and Rainbows: Motivation and Social Practice in Open Source Software Development. Krogh. 2012.